Divórcio e os estágios do luto

 

“Todo fim de casamento leva ao luto. Isso é verdade, independentemente das circunstâncias específicas de cada situação. Elisabeth Kübler-Ross, uma pioneira em entender esse tipo de dor, detalhou os cinco estágios emocionais e mentais que se seguem à grande perda como sendo: negação, raiva, negociação (barganha), depressão e, por fim, aceitação, nessa ordem.

Durante o processo de luto, você pode não se sentir completo porque provavelmente está preocupado com um ou mais desses estágios intensos de dor pela perda, enquanto também está tentando dar conta dos eventos de sua vida atual e entender o que está por vir.

O luto é inconveniente, para dizer o mínimo. A maioria de nós preferiria simplesmente pular essa parte do divórcio e passar direto para a reconstrução. Porém, você não pode fazer isso. Você deve enfrentar todo e qualquer estágio de seu processo de luto antes mesmo que possa, de fato, seguir em frente.

O processo não é necessariamente linear, tampouco você está quite com um estágio uma vez que o experimentou. É possível passar várias vezes pelos cinco estágios, e você pode até mesmo experimentar dois ou mais estágios ao mesmo tempo.

Por exemplo, você pode aceitar a perda de seu relacionamento com o seu cônjuge, mas ser incapaz de aceitar a perda de seu sonho de viver “felizes para sempre”, ou pode ficar irritado com uma situação em particular e pensar constantemente sobre como e por que deveria ser diferente (negociação).

Quanto vai durar seu processo de luto dependerá de uma variedade de fatores. Em certo grau, dependerá de como você administra sua perda – você se permite sentir todos os seus sentimentos ou tenta fazer suas emoções dolorosas irem embora?

Quanto tempo vai demorar depende da duração de seu casamento, a qualidade da relação, se foi você que o deixou, se há outra pessoa envolvida, se vocês tem filhos e a quanto apoio e outros recursos tem acesso. Esta lista poderia continuar ainda mais.

Quanto mais você aprender sobre o luto, melhor se sairá. O divórcio quase nunca é uma transição fácil, mas há passos que você pode dar para minimizar o nível de sua dor e quanto tempo seu luto vai durar”.

Susan Pease Gadoua – Mais forte a cada dia

About The Author

Dani Teixeira

Formada e pós-graduada em algo que nunca lhe deu prazer. Conheceu o coaching, enfrentou um divórcio complicado, abandonou a advocacia no serviço público, fundou a Reconstruindo Histórias e passou a trabalhar apenas com o que ama: ajudar outras pessoas a reconstruírem suas histórias. Hoje é Master Coach, Analista Comportamental e Membro da SLAC – Sociedade Latino Americana de Coaching.

Ei! Participe deixando seu comentário! Não custa nada... :o)