Esclarecimento

 

Pessoal, eu sei que a palavra divórcio soa muito “pesada” e muitos podem entender que tenho como objetivo ajudar as pessoas a se separarem. Gostaria de deixar muito claro que não é essa a minha intenção. Sou 100% a favor do casamento e, principalmente, da união familiar, mas independente do que penso, as pessoas continuam se separando e sofrendo muito por causa disso. A realidade é essa!
A dor causada pela separação é inevitável, mas acredito que esse processo possa ser conduzido de forma civilizada e gerando menos sofrimento para os envolvidos, principalmente para os filhos.
Existem ex-maridos e ex-esposas, mas não existem ex-pais, ex-mães e ex-filhos (pelo menos não deveriam existir).
A proposta do coaching é instigar novas formas de pensar e, consequentemente, de agir.
Se você pretende continuar pensando e agindo como sempre fez, não procure um coach e tenha consciência de que não alcançará resultados diferentes dos que já tem.

“O processo de coaching oferece um contexto seguro no qual os coachees podem identificar o que está funcionando e o que não está, experimentar novos comportamentos e aprender com suas experiências.
O coach ajuda as pessoas a identificarem metas específicas e a alcançá-las mais rápida e facilmente. Fornece ao coachee as ferramentas, as perspectivas e as estruturas necessárias para realizar mais, dentro de um processo de responsabilização. Realinha as crenças e estabelece um ponto sobre o qual o coachee deverá refletir”.

Sulivan França

About The Author

Dani Teixeira

Formada e pós-graduada em algo que nunca lhe deu prazer. Conheceu o coaching, enfrentou um divórcio complicado, abandonou a advocacia no serviço público, fundou a Reconstruindo Histórias e passou a trabalhar apenas com o que ama: ajudar outras pessoas a reconstruírem suas histórias. Hoje é Master Coach, Analista Comportamental e Membro da SLAC – Sociedade Latino Americana de Coaching.

Ei! Participe deixando seu comentário! Não custa nada... :o)